Ano 17

Viviane Ferreira

*1985 - *Salvador, Bahia

Crédito: Netun Lima/Universo Produção
Crédito: Netun Lima/Universo Produção
Talentosa, a cineasta Viviane Ferreira é uma das poucas mulheres negras que chegaram à direção de longas no Brasil. 
 
Além de cineasta, Viviane Ferreira é também advogada. A formação no audiovisual começou na adolescência, quando estudo na Cipó - Comunicação Interativa, em Salvador. Já o interesse pelo Direito se deu em momento em que a implementação das ações afirmativas estavam em debate no país.

Interessada em lutas coletivas, ela tem participação efetiva no ativismo negro, é uma das fundadoras da APAN   - Associação de Profissionais do Audiovisual Negro.

Radicada em São Paulo, funda, em 2008, a produtora Odun Filmes e realiza seu primeiro curta, Dê sua ideia, debata. A partir daí roteiriza, produz e dirige vários curtas.
 
Marcha Noturna (2009), Festa da Mãe Negra (2009), Mumbi7Cenas pós Burkina (2010), O Dia de Jerusa (2014), Peregrinação (2014),  Pessoas - Contar para viver (2019,direção e roteiro), são outros de seus trabalhos no formato que roteirizou, produziu e dirigiu. 

Produziu também os seguintes curtas: Jennifer (2011), Samba de Cururuquara (2012), O Som do Silêncio (2017), Dara: A Primeira Vez Que Foi ao Céu (2017), Simone: Estórias em Estação de Transferência (2018), Mato Adentro (2019).


Em 2020, Viviane Ferreira dirige seu primeiro longa-metragem, Um dia com Jerusa, oriundo de seu curta, protagonizado pela grande atriz Léa Garcia.

Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Ana Carolina
Cineasta de assinatura personalíssima e de filmografia inquietante.