Ano 17

Malu Galli

*17 de novembro de 1971 - *Rio de Janeiro, RJ

Malu Galli em cena de Seus ossos e seus olhos (2019), Caetano Gotardo
Malu Galli em cena de Seus ossos e seus olhos (2019), Caetano Gotardo
Malu Galli é atriz com carreira importante no teatro e levou seu talento também para a televisão e para o cinema.

Malu Galli nasceu no Rio de Janeiro, em 17 de novembro de 1971. Com formação em teatro que começou no Tablado, constrói carreira de destaque nos palcos, com trabalhos com a Cia dos Atores, como no inesquecível “Ensaio-Hamlet”, além de muitas outras peças com diretores diversos e também produções próprias. Na década de 1990, estreia na televisão em “Anos rebeldes” (1992), de Gilberto Braga, e se consagra na telinha anos depois em “Queridos amigos” (2008), de Maria Adelaide Amaral, duas minisséries, atuando depois em várias novelas, como “A vida da gente (2011)”, “Sete vidas” (2015) e “Amor de mãe” (2019). Depois de atuar em vários curtas de amigos da Faculdade de Cinema do Rio, a estreia no cinema em longas se dá em Policarpo Quaresma, Herói do Brasil (1998), de PauloThiago.

Malu Galli intensifica sua carreira no cinema, atando em filmes de cineastas como Miguel Faria Jr, Maurice Capovilla, José Joffily, Luiz Villaça e Caetano Gotardo, e sendo dirigida por várias mulheres, como Lúcia Murat, Isa Albuquerque, Carolina Jabor, Maria Flor, e com Monique Gardenberg no ótimo Paraíso perdido (2018).

Filmografia

Policarpo Quaresma, Herói do Brasil, 1998, Paulo Thiago
O Xangô de Baker Street, 2001, Miguel Faria Jr.
Dom, 2003, Moacyr Góes
Maria, mãe do filho de Deus, 2003, Moacyr Góes
Harmada, 2003, Maurice Capovila
O cobrador, 2006, Paul Leduc
Achados e perdidos, 2007, José Joffily
Maré, Nossa história de amor, 2007, Lúcia Murat
Mulher sexo verdades mentiras, 2008, Euclydes Marinho
Areia, 2008, curta, Caetano Gotardo
O contador de histórias, 2009, Luiz Villaça
Ouro negro, 2009, Isa Albuquerque
180 graus, 2010, Eduardo Vaisman
Aos teus olhos, 2017, Carolina Jabor
Paraíso perdido, 2018, Monique Gardenberg
Seus ossos e seus olhos, 2019, Caetano Gotardo


Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.