Ano 17

Clarissa Kiste

*11 de fevereiro de 1978 - SP

Clarissa Kiste em cena de
Clarissa Kiste em cena de "A mesma parte de um homem" (2021), de Ana Johann
Clarissa Kiste tem carreira importante no teatro, e vem desenvolvendo trajetória de destaque também no cinema e na televisão.

Nascida em 11 de fevereiro de 1978, em São Paulo, tem formação artística em  três escolas de teatro: Teatro Escola Macunaíma, Universidade de São Paulo, EAD - Escola de Arte Dramática. O primeiro trabalho profissional nos palcos foi com a peça “Narrador”, com direção do Adriano Cipriano e  texto do Rubens Rewald, com quem viria a trabalhar no cinema anos depois em Super Nada, dirigido por Rubens com Rossana Foglia. Ainda no tempo da faculdade de artes cênicas, debutou também no cinema, atuando nos curtas Vontade, dirigido por Manoel Rangel,  com  Marco Dutra e  Caetano Gotardo em O lençol branco , e com Ed Andrade em Nervos de aço. De lá para cá, Clarissa Kiste vem desenvolvendo uma carreira ascendente e importante no cinema, seja como coadjuvante ou protagonista, em filmes de cineastas como Marco Dutra, Juliana Rojas e Caetano Gotardo, Rubens Rewald, Aly Muritiba, Maria Clara Escobar e Ana Johann
 
Com um estilo de interpretação e persona cinematográfica que remete à magistral e saudosa atriz Isabel Ribeiro, Clarissa Kiste tem atuado em séries e projetos para streaming, como "9mm", "3%",  "171" e "O hipnotizador", é destaque na novela "Amor de Mãe", de Manuela Dias, na Rede Globo, e em belos filmes como Todos os mortos, de Marco Dutra e Caetano Gotardo, e em A mesma parte de um homem, de Ana Johann.
 
Filmografia

Vontade, 2002, curta, Manoel Rangel
Nervos de aço, 2003, curta, Ed Andrade
O lençol branco, 2004, curta Marco Dutra e Caetano Gotardo
Carmo, 2008, Murilo Pasta
Trabalhar cansa, 2011, Marco Dutra e Juliana Rojas
Super Nada, 2011, Rubens Ewald e Rossana Foglia
Jogo das decapitações, 2013, Sérgio Bianchi e Ioneide Lima
Estátua!, 2014, curta, Gabriela Amaral
À margem  dos olhos, 2014, curta, Maria Alice Arida
Para salvar Beth, 2016, curta, Theodoro Cochrane
Ferrugem, 2018, Aly Muritiba
Todo clichê do amor, 2018, Rafael Primot
Desterro, 2020, Maria Clara Escobar
Todos os mortos, 2020, Marco Dutra e Caetano Gotardo
A mesmo parte de um homem, 2021, Ana Johann

Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.