Ano 16

Rita Cadillac

*13 de junho de 1954 - Rio de Janeiro - RJ

Cena de Carandiru (2003), de Hector Babenco
Cena de Carandiru (2003), de Hector Babenco
Símbolo sexual, a atriz e cantora Rita Cadillac incendiou o imaginário popular também como chacrete. No cinema, fez parceria com Deni Cavalcanti nos sucessos Aluga-se Moças 1 e 2 e protagonizou O Vale dos Amantes, além de outros ótimos momentos nas telas.

Rita Cadillac nasceu no Rio de Janeiro em 13 de junho de 1954. Mas foi de 1974 de a 1983 que incendiou o Brasil como a chacrete fatal dos programas de auditório do genial Chacrinha, passando pelas emissoras Tupi, Bandeirantes e Globo. Sua presença arrebatadora a distinguiu entre tantas outras chacretes também inesquecíveis, como Índia Poti, e carimbaram seu passaporte para brilhar em outras áreas artísticas. A estreia no cinema foi no belo Asa Branca: um sonho brasileiro (1980), de Djalma Limongi Batista, em que protagoniza ótima cena de sedução ao protagonista interpretado por Edson Celulari. Depois, faz parceria com Deni Cavalcanti nos sucessos populares Aluga-se moças 1 e 2, dirigidos por ele, e protagoniza ao seu lado, em filme que ele produziu e Tony Rabatoni dirigiu, O Vale dos Amantes. Rita Cadillac faz participações também em programas como "A Diarista" e na novela "Dona Xepa", grava disco e faz shows pelo país..

Em 2003, Rita Cadillac, que fazia apresentações no presídio Carandiru, foi convidada por Hector Babenco para participar do seu filme homônimo, um grande sucesso, em que Rita protagoniza cena inesquecível. Em 2007, o cineasta Toni Venturi faz um ótimo documentário sobre ela, Rita Cadillac, a Lady do Povo, em que mostra a mulher e a artista.

Filmografia

Asa Branca: um sonho brasileiro, 1980, Djalma Linongi Batista
Tessa, a Gata, 1982, John Herbert
Alugas-se moças, 1982, Deni Cavalcanti
O Vale dos Amantes,  1982,Tony Rabatoni
Aluga-se moças 2, 1983, Deni Cavalcanti
Carandiru, 2003, Hector Babenco
O Magnata, 2007, Johnny Araújo
Rita Cadillac, 2007, Toni Venturi

Veja também sobre ela
::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.