Ano 17

Homenagem de Léa Garcia para Ruth de Souza

Mulheres do Cinema Brasileiro: Léa, você dá nome a uma sala do meu site, eu fiz uma entrevista maravilhosa com você há alguns anos. Você é uma das maiores atrizes brasileiras e um farol para nós da comunidade negra e para o país inteiro. O site tem também uma sala com o nome da Ruth de Souza.  

Léa Garcia: Sim, mais do que merecido, mais do que justo. 

MCB: Eu gostaria só que você registrasse essa parceria sua com a Ruth de Souza, do Teatro Experimental do Negro - TEN até outros tantos momentos, como no belo filme Filhas do vento (2004), dirigido pelo Joel Zito Araújo. 

LG:  A Ruth, para mim, é um exemplo de profissional, sempre foi. A Ruth é uma mulher que nos inspirou pelo seu comportamento, pela sua dignidade como pessoa. Ela é também responsável por eu ser atriz, atualmente, por que através de um contato que eu tive com a Ruth ainda jovem, em uma aula de inglês, ela era amiga da minha professora de inglês. A partir daquele momento, ela comentou com o Abdias (do Nascimento), do Teatro Experimental do negro, o TEN, que tinha encontrado duas meninas interessantes, Abdias nos encontrou na rua e associou aquelas meninas às mesmas que tinham encontrado com a Ruth e me fez o convite para o Teatro Experimental e eu estou aqui até hoje. Então eu sempre disse para a Ruth que ela era responsável por eu estar aqui pisando nas tábuas dos teatros, estar na televisão e no cinema. 

MCB: E vocês fazem Filhas do vento, como duas irmãs, as protagonistas. 

LG:  E fizemos Filhas do vento. Porque sempre confundiram muito a Ruth e eu. É engraçado porque não temos nada em comum, se você reparar, não temos nada em comum, éramos amigas mas não tínhamos nada em comum. Aliás, a nossa amizade se firmou através de um ator, que eu não vou citar o nome, ele é paulista. Um dia nós estávamos no Giotto, eu em uma mesa e a Ruth em outra, esse ator estava na mesa, juntamente com a Ruth, e ele disse assim  para a Ruth “Você está vendo ali? Aquela é a Léa Garcia, uma atriz que chegou para competir com você”. A Ruth me contou isso anos depois, e eu disse “Ruth, não podemos deixar que isso aconteça, porque ele está nos dividindo e nos dividindo nós enfraquecemos, então vamos provar para ele que você é a Ruth e eu sou a Léa, e que, antes de mais nada, nós somos amigas e respeitamos muito a atuação de cada uma. E assim, essa amizade foi fortalecida. 

MCB: E ficou lindamente no Filhas do vento

LG: Lindamente.

Ruth de Souza e Léa Garcia em cena Filhas do vento (2004), dirigido por Joel Zito Araújo.

::Voltar
Sala 
 Ruth de Souza
Pioneira e talentosa atriz, Ruth de Souza é referência para a cultura negra no Brasil.