Ano 17

Mostra Tiradentes SP 2021

Cena de O cerco (RJ), de Aurélio Aragão, Gustavo Bragança e Rafael Spíndola
Realizada pela Universo Produção - Raquel Hallak, Quintino Vargas, Fernanda Hallak -, a Mostra de Cinema de Tiradentes apresenta, sempre na última semana de janeiro,  a produção do cinema brasileiro contemporâneo a partir de vários recortes, formados por longas e curtas.

E são três desses recortes, Mostra Aurora, Mostra Olhos Livres e Mostra Foco, todas competitivas, que estão sendo exibidos novamente na edição paulista, a Mostra Tiradentes SP 2021, de 18 a 24 de março.

A Mostra Aurora é dedicada à cineastas em até terceiro longa inédito na carreira; a Mostra Olhos Livres é dedicada à obras que apostam em narrativas múltiplas e mais radicais; e a Mostra Foco apresenta curtas inéditos. Açucena, de Isaac Donato, Nuhu yãg mu yõg hãm: essa terra é nossa!, Isael Maxakali, Sueli Maxakali, Carolina Canguçu, Roberto Romero, e Abjetas 288, Júlia da Costa e Renata Mourão, foram os respectivos vencedores.

Além dos filmes premiados nas categorias principais, outros também receberam prêmios distintos. Para além disso, todas essas mostras apresentaram obras que merecem ser vistas, ou mesmo revistas.

A Mostra Aurora exibe: Açucena (BA), de Isaac Donato; Oráculo (SC), de Melissa Dullius e Gustavo Jahn; Rosa Tirana (BA), de Rogério Sagui; Kevin (MG), de Joana Oliveira; A Mesma Parte de um Homem (PR), de Ana Johann - vencedor do Prêmio Helena Ignez de destaque feminino para a diretora; O Cerco (RJ), de Aurélio Aragão, Gustavo Bragança e Rafael Spíndola; e Eu, Empresa (BA/MG), de Leon Sampaio e Marcus Curvelo. 

Todos os filmes dessa mostra são interessantes, destacando, para além de Açucena, A mesma parte de um homem, O cerco, Eu, empresa, e Kevin.

A Mostra Olhos Livres exibe: Irmã (RS), de Luciana Mazeto e Vinícius Lopes; Amador (GO/MG), de Cris Ventura; Subterrânea (RJ), de Pedro Urano; Nuhu yãg mu yõg hãm: Essa Terra é Nossa! (MG), de Isael Maxakali, Sueli Maxakali, Carolina Canguçu e Roberto Romero; Rodson ou (Onde o Sol não Tem Dó) (CE), de Cleyton Xavier, Clara Chroma e Orlok Sombra; e Voltei! (BA), de Ary Rosa e Glenda Nicácio.

Na Olhos Livres, além de Nuhu yãg mu yõg hãm: Essa Terra é Nossa!, destacam-se Irmã e Amador.

A Mostra Foco apresenta: Drama queen (MG), de Gabriela Luiza; A destruição do planeta live (BA), de  Marcus Curvelo; Céu de agosto (SP), de Jasmin Tenucci;  Lambada estranha (RJ), de Luisa Marques e Darks Miranda; Ratoeira (SC), de Carlos Adelino; De costas pro Rio (AM), de Felipe Aufiero; Eu te amo, Bressan (PR), de Gabriel Borges; 4 bilhões de infinitos (MG), de Marco Antônio Pereira - O filme recebeu o Prêmio Canal Brasil de Curtas da 24ª Mostra de Cinema de Tiradentes; Abjetas 288 (SE), de Júlia da Costa e Renata Mourão - eleito melhor filme da Mostra Foco pelo Júri Oficial da 24ª Mostra de Cinema de Tiradentes; Preces precipitadas de um lugar sagrado que não existe mais (CE), de  Rafael Luan e Mike Dutra; Novo mundo (RJ), de Natara Ney e Gilvan Barreto. 

Já a Mostra Foco, além de Abjetas 288 e de 4 bilhões de infinitos,  apresenta dois curtas notáveis: A destruição do planeta live e Céu de agosto.

A Mostra Tiradentes SP 2021 apresenta ainda debates inéditos. A temática central da Mostra é Vertentes da Criação e toda a programação é virtual e gratuita


************************

Mostra Tiradentes SP 2021
De 18 a 24 de março de 2021
Exibições e mais informações: mostratiradentessp.com.br

::Voltar
Sala 
 Betty Faria
Com amor profundo pelo cinema, premiada em vários festivais no Brasil e no exterior