Ano 17

9 Olhar de Cinema - Encerramento e Premiados

Cena de Antena da Raça (2020), dirigido por Paloma Rocha e Luis Abramo
E chegou ao fim no dia 15 de outubro de 2020, quinta-feira, com repescagem dos filmes vencedores até sábado, dia 17, o 9o. Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba, iniciado no dia 7..

O Olhar de Cinema tem como foco o cinema independente realizado pelo mundo, e em sua programação apresentou 78 filmes, curtas e longas, de vários países. Além disso, promoveu seminários, oficinas e o Laboratório LAB.

Luz nos Trópicos, dirigido por Paula Giatán, foi o grande vender do Festival - Prêmio Olhar de Melhor Filme, em programação que apresentou outros grandes filmes brasileiros, como o também competitivo e ótimo Entre nós talvez estejam multidões, de Pedro Maia de Brito, e outros em várias mostras como Pajeú, de Pedro Diógenes, também justamente premiado, Vento Seco, de Daniel Nolasco, A Flecha e a Farda, de Miguel Antunes Ramos, O índio cor de rosa contra a fera invisível: a peleja de Noel Nutels, de Tiago de Almeida - Menção honrosa, e Cavalo, de Rafhael Barbosa e Werner Salles Bagetti.

A seleção de curtas também apresentou grandes filmes distribuídos entre suas Mostras, como A Morte branca do feiticeiro negro, de Rodrigo Ribeiro, um dos maiores destaques de todo o Festival, Chão de Rua, de Tomás von der Osten, Rafameia, de Mariah Teixeira e Nanda Félix,  Meia Lua Falciforme, de Dê Kelm e Débora Evellyn Olimpio, e A Mulher que Sou, de Nathália Tereza.


Filme de encerramento

Como encerramento, o 9o. Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba apresentou o longa Antena da Raça (2020), dirigido por Paloma Rocha e Luiz Abramo.

O filme coloca em cena a passagem vulcânica do cineasta Glauber Rocha pelo programa Abertura, veiculado na Rede Tupi em 1979, dirigido por Fernando Barbosa Lima, e que tinha no quadro no baiano um de seus maiores destaques.

Período de começo de implementação caótica da abertura política proposta pela ditadura civil-militar e final da própria Tupi, que sairia do ar no ano seguinte, o programa Abertura foi um acontecimento político televisivo que contou com vários participantes, tendo em Glauber uma de suas atrações âncoras.

Antena da Raça é documentário que utiliza material de arquivo e recupera vários trechos do quadro de Glauber, ao mesmo tempo em que Paloma, uma dos diretores, revisita alguns personagens-chaves da época e abordados pelo cineasta em seu programa, como o cantor e compositor Caetano Veloso, e o diretor de teatro e ator José Celso Martinez Correia. E, mais ainda, coloca todo esse material para dialogar com os filmes de Glauber e também com  acontecimentos recentes no Brasil e no mundo.

Antena da Raça é filme que não se intimida pelo seu objeto, Glauber Rocha, aliás sempre revisitado pela família, seja nos filmes de Paloma Rocha, Joel Pizzini, Paula Gaitán, Eryk Rocha, realmente um artista e intelectual inquietante, provocativo e genial.


9o. Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba - Premiação


LONGA-METRAGEM

Prêmio Olhar de Melhor Filme
Luz nos Trópicos (Brasil, 2020, 260 min.) de Paula Gaitan

Prêmio Especial do Júri
Victoria (Bélgica, 2020, 72 min.) de Sofie Benoot, Liesbeth De Ceulaer e Isabelle Tollenaere

Prêmio Contribuição Artística
Catarina de Vasconcelos, por A Metamorfose dos Pássaros (Portugal, 2020, 101 min.)

Prêmio do Público
A Metamorfose dos Pássaros (Portugal, 2020, 101 min.), de Catarina Vasconcelos

Prêmio de Melhor Longa-Metragem Brasileiro
Pajeú (Brasil, 2020, 74 min.), de Pedro Diógenes

Menção honrosa: Agora (Brasil, 2020, 70 min.), de Dea Ferraz

Prêmio de Melhor Filme da Mostra Novos Olhares
O Ano do Descobrimento (El año del descubrimiento, Espanha/Suíça, 2020, 200 min.), de Luis López Carrasco

Prêmio de Melhor Filme da Mostra Outros Olhares
Visão Noturna (Visión nocturna, Chile, 80 min.), de Carolina Moscoso Briceño

Menção honrosa: O Índio Cor de Rosa Contra a Fera Invisível: A Peleja de Noel Nutels (Brasil, 71 min.), de Tiago de Almeida

CURTA-METRAGEM

Prêmio Olhar de Melhor Filme
Telas de Shanzhai (Sh?nzhài Screens, 2020, França, 23 min.) de Paul Heintz

Prêmio de Melhor Curta-Metragem Brasileiro
Memby (Brasil, 15 min.) de Rafael Castanheira Parrode;

OUTROS PRÊMIOS

Prêmio da Crítica – Abraccine
Los Lobos (México, 2019, 95 min.), de Samuel Kishi

Prêmio AVEC-PR
Prêmio Destaque do Júri: Meia Lua Falciforme (Brasil, 2019, 22 min.), de Dê Kelm, Débora Evellyn Olimpio

Prêmio AVEC – Berenice Mendes: A Mulher que Sou (Brasil, 2019, 15 min.), de Nathália Tereza

::Voltar
Sala 
 Betty Faria
Com amor profundo pelo cinema, premiada em vários festivais no Brasil e no exterior