Ano 17

48 Festival de Gramado - Longas

Cena de Por que você não chora? (2020), de Cibele Amaral
O primeiro longa brasileiro concorrente exibido no 48 Festival de Cinema de Gramado foi o drama Por que você não chora? (2020).

O filme, de 98 minutos, é uma produção do Distrito Federal dirigida e produzida por Cibele Amaral - ela, que também é talentosa atriz, está à frente, junto ao marido produtor Patrick de Jongh, da 34 Filmes.

Devido à pandemia da Covid-19, o tradicional Festival de Cinema de Gramado está sendo exibido pelo Canal Brasil, que, desde sexta-feira, 18, apresenta os curtas e longas que concorrem ao Kikito 2020 - outras atrações da programação, como a mostra de filmes gaúchos, acontecem no hotsite do canal.

Para quem se adentrou na história de Por que você não chora? pelas informações apresentadas no Festival antes da exibição do filme, seja pelas apresentadoras ou mesmo pela cineasta e o produtor, viu-se enredado por pistas quase falsas.

A sinopse vinha com certo clichê, como o de vidas de duas mulheres antagônicas modificadas a partir do encontro entre elas. Ou de que o filme seria sobre o suicídio. Ou ainda pela escalação da atriz Bárbara Paz em mais uma personagem problemática.

Bom, são pistas quase falsas porque ainda que o filme seja isso, ao começar a exibição percebemos que ele vai muito além, ainda que em alguns momentos consiga e em outros não.

Bárbara Paz está sim na pele de mais uma personagem intensa e em conflito, como, por exemplo, em "Viver a vida", novela de Manoel Carlos. E ainda que a escalação possa soar manjada, logo Bárbara, que é ótima atriz, diz a que veio e dá conta plenamente de encarnar subjetividades em ebulição.

E sim, o filme aborda o suicídio, mas esse ato trágico não é o cerne da história, pois ainda que o caminho que se descortina para as personagens vai apontando para esse dilema, esse caminhar transborda outras possibilidades de leituras.

Por que você não chora? é filme essencialmente de ator. E ainda que Cibele Amaral construa narrativa cinematográfica que ora seduz, ora afasta, é no seu trabalho de direção com suas duas atrizes que o filme se coloca, sobretudo quando contracenam.

Carolina Monte Rosa é Jéssica, a estudante de psicologia que mora na periferia de Brasília e, como estágio da faculdade, faz acompanhamento terapêutico à Bárbara, mulher de classe média alta em tratamento de Transtorno Borderline, interpretada por Bárbara Paz.

Por causa da doença desenvolvida, Bárbara viu sua família se desintegrar, é separada do marido e perdeu a guarda do filho. Já Jéssica vive em conjunto de prédios populares com a irmã mais nova e trabalha como recepcionista. O mundo de Bárbara está em ebulição, mas é colorido e permanentemente em alta tensão. Já o de Jessica é quase em p&b, rígido e opaco.

As duas atrizes encarnam suas personagens complexas com entrega. É  nas sutilezas, seja no olhar ou no gesto corporal, que Bárbara Paz, que faz uma personagem "para fora", apesar dos conflitos internos, dá piscadelas de seu talento e carga dramática cheia de possibilidades. Já Carolina Monte Rosa, em construção de personagem difícil e que, por vezes, lhe impõe camisa de força, também consegue se impor.

Por que você não chora? é filme que realmente está interessado em mirar sua lente e, com isso, discutir assunto sério e personagens relevantes, mas nem sempre consegue atingir seu intento.  Quando o filme abandona certos recursos imagéticos ineficientes e  centraliza sua estética a partir da personificação do tema a que se propõe ele cresce.

E são nesses momentos que Por que você  não chora? seduz nosso olhar e o nosso caminhar junto às suas personagens solitárias e cheias de dor em meio à multidão.

Por que você não chora? conta ainda no elenco com Cristiana Oliveira, Elisa Lucinda, Priscila Camargo, Maria Paula e Rodrigo Bassoloto.


*******************

48. Festival de Cinema de Gramado
De 17 a 36 de setembro de 2020 - exibição no Canal Brasil e no hotsite do canal.

::Voltar
Sala 
 Betty Faria
Com amor profundo pelo cinema, premiada em vários festivais no Brasil e no exterior