Warning (512): /home/mcb/public_html/site/app/tmp/cache/curto/ is not writable [CORE/cake/libs/cache/file.php, line 267]
Warning (512): /home/mcb/public_html/site/app/tmp/cache/longo/ is not writable [CORE/cake/libs/cache/file.php, line 267]
Warning (512): /home/mcb/public_html/site/app/tmp/cache/ is not writable [CORE/cake/libs/cache/file.php, line 267]
Warning (512): /home/mcb/public_html/site/app/tmp/cache/persistent/ is not writable [CORE/cake/libs/cache/file.php, line 267]
Warning (512): /home/mcb/public_html/site/app/tmp/cache/models/ is not writable [CORE/cake/libs/cache/file.php, line 267]
Mulheres do Cinema Brasileiro - Mulheres
Ano 14

Silvana Lopes

*21 de setembro de 1931 - Niterói - RJ

Cena de O dia das profissionais, 1976, Rajá de Aragão
Cena de O dia das profissionais, 1976, Rajá de Aragão
No Brasil, muitas atrizes passaram por diferentes veículos durante a carreira. Como a carioca Silvana Lopes, que atuou no rádio, no teatro, na televisão, e, claro, no cinema.

Silvana Lopes começou a carreira artística como radio-atriz – atua, inclusive, na famosa Rádio Tupi. Versátil e de grande talento, marca presença também nos palcos em teatro de revista e em peças famosas, como Navalha na carne, de Plínio Marcos. A estreia na televisão é em teleteatros na Tupi e depois atua em novelas de sucesso como Almas de pedra (1966), da mestre Ivani Ribeiro, na TV Excelsior, e na anárquica Cinderela 77 (1977), de Walter Negrão e Chico de Assis, na TV Tupi. Nos anos 1970, Silvana Lopes chega ao cinema e desenvolve intensa carreira nesta década.

Silvana Lopes atua em filmes de alguns dos diretores mais importantes do período das pornochanchadas e do cinema popular, como Ody Fraga, Alfredo Sternheim, Tony Vieira e Jean Garrett. Tem ótimos momentos em filme de Raffaele Rossi, A gata devassa (1974), e,de Clery Cunha, Pensionato de mulheres (1974).


Filmografia

Trote de sádicos, 1974, Aldir Mendes
Macho e fêmea, 1974, Ody Fraga
A gata devassa, 1974, Raffaele Rossi
Pensionato de mulheres, 1974, Clery Cunha
Eu faço... elas sentem, 1975, Clery Cunha
Amadas e violentadas, 1975, Jean Garrett
Quando elas querem... e eles não, 1975, Ary Fernandes
O dia das profissionais, 1976, Rajá de Aragão
Traídos pelo desejo, 1976, Tony Vieira
Pura como um anjo, será... virgem?, 1976, Raffaele Rossi
As borboletas também amam, 1979, J.B. Tanko
Os noivos, 1979, Afrânio Vital
Eva, o princípio do sexo, 1981, José Carlos Barbosa
Amor de perversão, 1982, Alfredo Sternheim

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.