Warning (512): /home/mcb/public_html/site/app/tmp/cache/curto/ is not writable [CORE/cake/libs/cache/file.php, line 267]
Warning (512): /home/mcb/public_html/site/app/tmp/cache/longo/ is not writable [CORE/cake/libs/cache/file.php, line 267]
Warning (512): /home/mcb/public_html/site/app/tmp/cache/ is not writable [CORE/cake/libs/cache/file.php, line 267]
Warning (512): /home/mcb/public_html/site/app/tmp/cache/persistent/ is not writable [CORE/cake/libs/cache/file.php, line 267]
Warning (512): /home/mcb/public_html/site/app/tmp/cache/models/ is not writable [CORE/cake/libs/cache/file.php, line 267]
Mulheres do Cinema Brasileiro - Mulheres
Ano 14

Belmira de Almeida

*31 de dezembro de 1895, +02 de dezembro de 1974 - Lisboa - Portugal

Cena de Samba da vida, 1937, Luiz de Barros
Cena de Samba da vida, 1937, Luiz de Barros
Nas primeiras décadas do século passado, o Brasil recebeu várias companhias de teatro, ópera e astros populares que incluíam o país na rota de suas turnês. E não foi uma nem duas vezes que alguns desses artistas acabaram se fixando no país e desenvolvendo carreira por aqui. Como a portuguesa Belmira de Almeida.

Belmira de Almeida iniciou sua carreira artística no teatro, ainda em Portugal. Segundo registro do Dicionário de Atores e Atrizes, a artista vem com sua companhia em 1910 se apresentar no Teatro Carlos Gomes, no Rio de Janeiro, e com o sucesso obtido permanece no país. Estreia no cinema ainda na década de 10, e atua nos filmes A viuvinha do cinema, de Leopoldo Froes, e Entre dois amores, de Paulino Botelho. Na década de 30, o jornalista, produtor e cineasta Adhemar Gonzaga funda no Rio de Janeiro a Cinédia, o maior estúdio cinematográfico da época, e a atriz integra o cast da companhia ao participar do grande sucesso A voz do carnaval, de 1933. Dirigido por Gonzaga e pelo mestre Humberto Mauro, o filme reúne no elenco os talentos de Aracy Cortes, Carmen Miranda e Lamartine Babo.

Em 1935, Belmira de Almeida volta a atuar sob a direção de Humberto Mauro em Favella dos meus amores , dessa vez numa produção da Brasil Vita Filmes, de Carmen Santos, grande atriz, produtora e diretora, que protagoniza a película – o filme faz enorme sucesso na época. Belmira de Almeida segue carreira no cinema até a década de 40. 


Filmografia

A viuvinha do cinema, 1917, Leopoldo Froes
Entre dois amores, 1917, Paulino Botelho
Um senhor de posição, 1925, Irineu Marinho
A voz do carnaval, 1933, Adhemar Gonzaga e Humberto Mauro
Favella dos meus amores, 1935, Humberto Mauro
Samba da vida, 1937, Luiz de Barros
O simpático jeremias, 1940, Moacyr Fenelon
O caçula do barulho, 1949, produção portuguesa de Riccardo Freda

::Voltar
Sala 
 Isabel Ribeiro
Presença luminosa nas telas, brilhou no cinema, teatro e televisão.